terça-feira, 6 de junho de 2017

Top 10: Os Melhores Clássicos Disney

Sempre adorei os desenhos da Disney. Sonho em conhecer a Disneyworld um dia, e tenho certeza que irei realizar este sonho ao lado da minha família. Pois bem, minha filha vai fazer 2 anos e está começando a se interessar mais por desenhos e estou começando a introduzi-la dentro do fantástico mundo de Disney, começando por algo simples como Os Três Porquinhos de 1933 (que ela adora!). 

Sabemos que a Disney está dominando com folga o circuito das animações com seus excelentes filmes feitos pela Pixar, mas confesso que sinto falta dos velhos desenhos animados 2D que a Disney fazia tão bem. Acho que não havia problema nenhum em alternarem as animações com os clássicos desenhos em 2D. São tão lindos, bem feitos, mágicos.... sempre bate um pouco de nostalgia toda vez que assisto um clássico Disney...
Grandes Clássicos Disney
Enfim, como estou introduzindo minha filha nos desenhos animados da Disney, me peguei logo pensando em quais seriam os melhores, porque, claro, sou um nerd, e nerds adoram fazer listas com seus tops. Sendo assim, vamos ao meu Top 10: Os Melhores Clássicos da Disney:

10- Branca de Neve (1937): esse não tem como ficar de fora, ainda mais por todo seu valor e seu peso histórico. Este foi o o primeiro longa-metragem de animação da Disney. O desenho é uma adaptação do conto de fadas dos irmãos Grimm. Branca de Neve vive num castelo com sua madrasta que deseja ser a mais bela mulher do reino, para isto, planeja matar Branca de Neve de qualquer maneira. A nossa bela heroína só acaba encontrando ajuda no bosque com os 7 anões. A lição de moral deste desenho é: não adianta ser bela por fora se por dentro você não passa de uma bruxa.

Branca de Neve e os 7 Anões

09- Alice no País das Maravilhas (1951): adaptação do romance de Lewis Carroll. O desenho conta a história de Alice, uma menina sonhadora que persegue um coelho branco e acaba indo parar num lugar mágico chamado País das Maravilhas. A lição de moral deste desenho é: aceitar e valorizarmos o que temos em nossa volta porque o dia que os perdemos é que nos damos conta do quanto são importantes para nós.

Alice no País das Maravilhas
08- A Pequena Sereia (1989): adaptação do conto de Hans Christian Andersen. Ariel é uma jovem sereia que sonha conhecer os humanos e a terra. Após fazer um pacto com Ursula, a bruxa do mar, ela terá três dias para  viver como uma humana normal e conseguir um beijo de quem a ama ou voltará a ser sereia e pertencer a Ursula para sempre. A lição de moral deste desenho é: ter coragem para descobrir novos mundos e confiar em seus sonhos.

A Pequena Sereia
07- A Bela e a Fera (1991): adaptação do conto de fadas de Jeanne-Marie Le Prince de Beaumont e ideias de um filme francês de Jean Cocteau de 1944. Um príncipe humilha e maltrata uma velha mendiga que lhe pediu abrigo e comida numa noite fria. Como maldição, ela o transforma numa fera horrenda e se ele não encontrar um amor verdadeiro até uma rosa especial acabar de cair sua última pétala, ele ficará como uma fera para sempre. Tudo promete mudar quando ele conhece Bela, uma jovem que sonha em viver uma grande aventura e conhecer novas culturas. A lição de moral deste desenho é: dar mais valor para a beleza interior da pessoa do que a sua beleza exterior.

A Bela e a Fera
06- O Rei Leão (1994): inspirado na peça Hamlet de Shakespeare. O filme mostra a traição do leão Scar, que mata o próprio irmão Mufasa e bane seu sobrinho Simba para tornar-se rei da selva. Anos depois, Simba deve voltar e tomar o que é seu por direito. A lição de moral deste desenho é: devemos encarar nossos problemas e nossas responsabilidades de frente sem fugir, pois no futuro seremos cobrados.

O Rei Leão
05- Aladdin (1992): inspirado no conto árabe Aladim e a Lâmpada Maravilhosa contido em As Mil e Uma Noites. Aladdin é um jovem humilde que encontra o Gênio da Lâmpada e é apaixonado pela Princesa Jasmine. Lutando contra as ambições de Jafar, conselheiro real e bruxo, Aladdin terá que conquistar Jasmine e salvar o reino. Lição de moral deste desenho é: somos mais do que aparentamos ser. Aladdin era um "diamante bruto".

Aladdin
04- Tarzan (1999): adaptação de Tarzan dos Macacos de Edgar Rice Burroughs. O filme mostra a história de Tarzan, único sobrevivente de um acidente de avião que é criado por macacos. Exploradores ingleses vão para África e encontram Tarzan. Agora Tarzan terá seu primeiro contato com os seres humanos, com seus sentimentos e com as mentiras de Clayton, o caçador e guia dos exploradores. A lição de moral deste desenho é: não nos limitarmos e ser quem realmente queremos ser, e não o que a sociedade quer que sejamos ou impor que sejamos.

Tarzan
03- Irmão Urso (2004): história original do estúdio. No final na Era Glacial, Kenai vê seu irmão ser morto por uma barreira que deslizou de uma geleira após perseguir um urso que roubara uma cesta dos irmãos. Por já odiar ursos, Kenai mata o urso que havia roubado sua cesta e, magicamente, acaba sendo transformado num urso também. Para voltar a ser humano, Kenai terá que encontrar uma montanha onde ocorre a aurora boreal. No caminho ele encontra um jovem urso órfão chamado Koda que acaba o acompanhando em sua busca. Confesso que chorei demais com este filme de chegar a entupir meu nariz! A virada do filme é linda e um coice no meio da cara! Lindo! A lição de moral deste desenho é: sempre devemos pensar nos outros antes de tomar qualquer atitude.

Irmão Urso
02- Hércules (1997): inspirado no mito grego sobre Hércules. Acompanhamos as aventuras do filho de Zeus para tornar-se um grande herói para assim poder virar um deus e viver no Olimpo ao lado de seu pai e outros deuses, mas para isso, ele terá que tomar cuidado com Hades, o deus do inferno, e, seu tio. Essa adaptação da Disney ficou muito maneira e Hades e Fil são os grandes destaques deste desenho. A lição de moral deste desenho é: devemos encontrar nosso lugar no mundo e ser herói é muito mais do que ser superforça ou supervelocidade.

Hércules
01- Pinóquio (1940): este é meu clássico Disney predileto! O segundo longa-metragem produzido pela Disney é baseado em As Aventuras de Pinóquio de Carlo Collodi. Gepeto é um senhor que constrói Pinóquio e faz um pedido para uma estrela cadente pedindo para que ele fosse de verdade. A  Fada Azul aparece e dá vida ao boneco de madeira. Agora Pinóquio irá aprender sobre coragem, lealdade, honestidade e fará de tudo para ser um menino de verdade. Possui a música mais linda da Disney e que virou o hino do estúdio, não só para abertura de qualquer produção do estúdio, como virou sinônimo ouvi-la e logo lembrar de todo esse mundo mágico e genial criado por Walt Disney. A lição de moral deste desenho é: não devemos mentir e para ser um "menino de verdade" devemos ser bondosos e amáveis.

O grande vencedor: Pinóquio
Bom, turma, este foi meu Top 10: Os Melhores Clássicos Disney. E para vocês? Quais seriam os melhores clássicos da Disney? Lembrando que só valem os desenhos animados de longa-metragem e não as animações produzidas pela Pixar. Em breve farei meu Top 10: Melhores Animações da Pixar!

Um grande abraço!

sexta-feira, 2 de junho de 2017

O Professor Aloprado (1963): Um Grande Clássico do Humor

Um dos gêneros que mais gosto em filmes é o gênero da comédia. Já tivemos e temos inúmeros grandes astros que marcam gerações com a facilidade em fazer rir, e definitivamente, Jerry Lewis está entre eles. Há um bom tempo que tinha curiosidade em assistir um dos seus filmes mais famosos do mundo (se não for o mais famoso): Professor Aloprado. Pois bem, por esses dias finalmente consegui assistir esse grande clássico, e como eu ri e me diverti.
Poster do filme de 1963
Professor Aloprado foi escrito, protagonizado, dirigido, e co-produzido por Jerry Lewis em 1963 para a Paramount Pictures. O filme conta a história do ingênuo, tímido, calmo e meio abobalhado Professor Julius Kelp (Jerry Lewis). Ele dá aulas de química numa faculdade e após ser humilhado por um de seus alunos valentões, decide entrar numa academia para ganhar massa muscular e força para nunca mais ser humilhado novamente. Claro que as cenas do pobre Professor Kelp tentando realizar os exercícios já são uma comédia a parte.

Professor Kelp tenta fazer exercícios físicos numa academia
Após tentativas frustradas, Julius decide ir para a área que ele conhece e domina muito bem: a química. Professor Kelp desenvolve então uma fórmula que o deixaria forte da noite para o dia, mas acaba se tornando uma outra pessoa totalmente diferente! Ele passa ficar confiante, dá umas pancadas nuns alunos abusados, passa a beber e fumar, mexe com todas as mulheres e vira um homem irresistível. Nasce aí então uma outra personalidade no Professor chamada de Buddy Love (nome que ele bola na hora no improviso).

O galanteador Buddy Love
Assim começam as confusões na faculdade, pois a fórmula dura um curto período de tempo, fazendo com que Professor Kelp e Buddy Love entrem sempre em disputa para ver quem fica mais tempo no corpo e quem domina mais o outro. Nesse meio tempo ambos despertam interesse pela bela Stella Purdy, uma das alunas do Professor Kelp.

Professor Kelp e a bela Senhorita Purdy
O filme é claramente inspirado no clássico literário O Médico e o Monstro de Robert Louis Stevenson. O filme foi um sucesso de crítica e audiência na sua época e acabou gerando uma refilmagem em 1996 estrelada por Eddie Murphy e produzida por Jerry Lewis. Em 2008 O Professor Aloprado teve uma sequência direta do filme de 1963 chamado de O Professor Aloprado também, mas num filme animado produzido por Jerry Lewis e dublado também por ele reprisando seu papel como Professor Julius Kelp.

Refilmagem de 1996 com Eddie Murphy
A refilmagem de Eddie Murphy de 1996 é ótima e Murphy é muito engraçado e carismático, mas ainda prefiro o filme original de 1963. Jerry Lewis é engraçado demais e é impossível não rir das situações do atrapalhado Professor Kelp ou até mesmo do excesso de confiança de Buddy Love. As cenas onde Kelp interage com o Dr. Mortimer S. Warfield (Del Moore) são impagáveis.

Kelp leva mais uma bronca do Dr. Mortimer
Algumas pessoas acham que Buddy Love foi inspirado no ex-parceiro de Jerry Lewis, o cantor e ator Dean Martin. Lewis negou diversas vezes este fato e para mim, que sou fã de Dean Martin e que já vi vários filmes da dupla Jerry Lewis e Dean Martin juntos, posso afirmar que Buddy Love não tem absolutamente nada de Dean, apenas o charme.

A sequência animada de 2008
O Professor Aloprado ainda foi adaptado para uma peça musical em 2012, sendo dirigida por Jerry Lewis. O Professor Johnathan I. Q. Frink, Jr. de Os Simpsons é uma homenagem ao personagem criado por Lewis, que teve até mesmo um episódio onde seu pai apareceu e ele foi dublado por Jerry.

O Professor Johnathan I. Q. Frink, Jr.
Jerry Lewis nos ensina que devemos nos aceitar do jeito que nós somos e que não devemos tentar criar um falso personagem de nós mesmos, afinal de contas como o próprio Lewis diz no filme, "nós devemos aprender a gosta de nós mesmos porque iremos passar o resto da vida com nós mesmos". A cena final do discurso do Professor Kelp é bem tocante. 

Discurso final do filme
Então se vocês querem rir bastante, recomendo demais O Professor Aloprado, tanto o clássico de 1963 quanto a refilmagem de 1996. Assistam e vejam qual vocês gostam mais e qual faz vocês rirem mais. Se gostar de ambos igualmente melhor ainda, mas tenham cuidado para não caírem na lábia de um tal de Buddy Love....


Um grande abraço!

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Homenagem a Sir Roger Moore: Um dos Maiores 007 que Existiu

Esta semana, mais precisamente dia 23 de maio de 2017, perdemos Sir Roger Moore decorrente de um câncer. Moore ganhou fama mundial ao interpretar o agente secreto James Bond, e que para mim, foi o melhor 007 que tivemos até o momento.

Roger Moore, o eterno 007
Roger George Moore nasceu em Londres no dia 14 de outubro de 1927 em Stockwell em Londres e era o filho único de George Alfred Moore e Lillian "Lily" Pope. Moore foi aprendiz num estúdio de animação quando mais novo, mas acabou sendo demitido após fazer uma pequena confusão com algumas células de animação. O pai de Roger era policial e estava investigando um assalto na casa do diretor Brian Desmond Hurst, o que acabou fazendo com que ele fosse apresentado ao seu filho e em 1945, Roger foi contratado para ser figurante no filme Cesar e Cleopatra. Hurst acabou pagando as despesas para Roger entrar para o Royal Academy of Dramatic Art, onde foi colega de classe de Lois Maxwell, que viria a ser sua parceira de trabalho na franquia 007, onde ela interpretava a Senhorita Moneypenny.

Aos 18 anos, Moore foi recrutado para o Royal Army Service Corps e no 21 de setembro de 1946, tornou-se segundo tenente. Seu número de serviço era 372394. Ele chegou a comandar um pequeno entreposto na Alemanha Ocidental onde tornou-se capitão.

O bebê Moore
No início dos anos 50, Moore trabalhou como modelo para diversos produtos como catálogo de roupas, pastas de dentes, etc. Em 1954, ele fechou um contrato com a MGM por 7 anos, mas com filmes sem sucesso. Seu primeiro papel na MGM foi uma ponta em Melodia Interrompida em 1955. A partir de 1959, Roger começaria a participar de diversas séries de TV, mas foi somente em 1962 que ele chamou a atenção de todos por fazer o protagonista na série O Santo, que durou 6 temporadas e teve 118 episódios. O Santo era uma série sobre Simon Templar, um detetive amador que possuía grandes habilidades um tanto quanto duvidosas. Sua atuação na série The Persuaders de 1971 também foi muito elogiada e acabou chamando a atenção de Harry Saltzman, produtor da franquia 007.

Época de modelo na década de 50
Em 1973 finalmente veio o convite para Roger Moore substituir Sean Connery na franquia de 007 e ele fez sua estreia em Com 007 Viva e Deixa Morrer no mesmo ano. Ele acabou fazendo mais seis filmes no papel de James Bond: 007contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974), 007 - O Espião que me Amava (1977), 007 contra o Foguete da Morte (1979), 007 - Somente para Seus Olhos (1981), 007 contra Octopussy (1983) e 007 - Na Mira dos Assassinos (1985). O James Bond de Roger Moore era tranquilo, bem humorado, sarcástico e deu um tom mais leve e aventuresco a franquia. Ele abandonou a franquia aos 58 anos, sendo assim o ator mais velho a interpretar o agente secreto. Moore também foi o ator que mais vezes interpretou 007 no cinema.

A estreia na franquia 007 em "Com 007 Viva e Deixe Morrer"

Ao longo de sua carreira, Roger participou de mais de 40 filmes, com destaque para A Maldição do Ouro (1974), A Batalha da Vingança (1976), Selvagens Cães de Guerra (1978), Quem Não Corre Voa (1981), A Maldição da Pantera Cor-de-Rosa (1983), Spice World (1997), entre outros.

Na vida pessoal foi casado com Doorn Van Steyn em 1946 vindo a se separar em 1953. Em 1954 foi morar junto com Dorothy Squires, mas acabaram se separando e divorciando em 1969. Foi nessa época que Moore assumiu seu relacionamento extraconjugal com a atriz Luisa Mattioli, que começou em 1961 durante as filmagens de The Rape of the Sabine Women. Eles tiveram três filhos: Deborah, Geoffrey e Christian.O casal se separou em 1993, quando Moore se envolveu com Kristina "Kiki" Tholstrup, sua esposa até o fim de sua vida.

Roger Moore e sua esposa Kristina Tholstrup
Roger Moore ficou extremamente tocado com a situação de pobreza da população indiana durante as filmagens de 007 contra Octopussy em 1983. A partir deste momento, ele começou a ajudar os necessitados através de obras de caridade e em 1991 virou embaixador da UNICEF. Por seu trabalho na agência da ONU, o ator foi condecorado pela rainha Elizabeth II como Cavaleiro do Império Britânico em 1999 e passou a ser Sir Roger Moore.

Moore escreveu três livros: Roger Moore as James Bond: Roger Moore's Own Account of Filming Live and Let Die (1973), My Word is My Bond: The Autobiography (2008) e Bond on Bond: The Ultimate Book on 50 Years of Bond Movies (2012).

Roger Moore faleceu na Suíça no dia 23 de maio de 2017 aos 89 anos devido a um câncer. Com certeza deixará saudades em todos os seus fãs pelo mundo. Agora você pode descansar em paz, eterno 007.

O mais icônico James Bond
Um grande abraço.

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Naruto: Um Anime cheio de Ação e muito Divertido!

Há um bom tempo que estou pensando em escrever sobre Naruto. Assisti ao anime por curiosidade, pois via muitas pessoas comentando sobre ele na internet, e logo de cara a história me prendeu. Lógico, o tema ninja sempre desperta minha atenção e curiosidade. O protagonista do anime também cativa rapidamente com seu jeitão atrapalhado, esforçado, meio burrinho, determinado e extremamente corajoso de ser. Naruto é a adaptação do mangá shonen (feito para o público masculino jovem) de mesmo nome criado por Masashi Kishimoto, lançado em 1997 pela editora Shueisha e que teve 72 volumes. O anime teve 9 temporadas, 220 episódios e 3 filmes.
Sakura, Naruto e Sasuke, o trio mágico!
Uzumaki Naruto é um garoto que sonha ser o maior Hokage do mundo (uma espécie de líder ninja). Em sua Vila da Folha, ele treina com outros jovens para tornar-se um grande ninja, mas com o tempo ele vai descobrindo segredos sobre seu passado, tal como ter a Kyubi selada dentro de seu corpo. Kyubi é um demônio, uma raposa de nove caudas que há muitos anos atrás atacou a Vila da Folha e matou várias pessoas, coube ao antigo Hokage derrotar e selar a raposa dentro do corpo do recém nascido Naruto, pois ele acreditava que o garoto seria a única pessoa que teria poder para aguentar a Kyubi selada dentro dele. Por este motivo, muitas pessoas temiam ou se afastavam de Naruto. Com o treinamento para tornar-se um ninja, Naruto vai conhecendo diversas pessoas, vai criando amizades, laços verdadeiros e ganha força para seguir o sonho de se tornar o Hokage da Vila da Folha.

Naruto e a Kyubi
Naruto é uma história que fala acima de tudo sobre amizade e laços. A forte amizade que surge entre Naruto, Sakura Haruno e Sasuke Uchiha é o que move toda a trama. Vários outros personagens são importantes na história. Diria que todos. Não tem como deixar nenhum de fora, pois cada um é importante para o caminhar de toda a história. Posso destacar aqui alguns que eu gostei demais: Kakashi Hatake, Tsunade, Jiraiya, Orochimaru, Rock Lee e Maito Gai. Rock Lee e Gai então são impagáveis com seu jeitão de ninjas inigualáveis.
Alguns dos inúmeros personagens de Naruto
Por muitas vezes, Naruto me lembrou Dragon Ball. "Hã? Como assim???", vocês podem exclamar. Calma. Explico. Assim como a saga de Goku e seus amigos, Naruto também é dividido em duas partes: uma é o Naruto criança com o anime Naruto, a outra é o Naruto já adolescente com o anime Naruto Shippuden. Assim como Dragon Ball e Dragon Ball Z, a fase criança do ninja possui muito mais humor do que a fase adolescente. A ação está presente em ambas as fases, mas digamos que em Naruto Shippuden a pancadaria corre mais solta e o humor diminui um pouco. Um pouco, não some, o que eu acho bem bacana. Gosto do tipo do humor apresentado aqui.

Kakashi enfrenta Orochimaru
Aliás, não só o humor do anime que prende. A determinação de Naruto e seus amigos para alcançarem seus objetivos, as mensagens passadas de amizade, superação, esperança, dedicação e luta por um mundo melhor sempre cativam a todos. É impossível assistir ao anime e ficar indiferente a toda a história apresentada e não se envolver. Torcemos por cada personagem e nos surpreendemos com cada revira volta e cada luta.
Os 3 grandes ninjas: Tsunade, Jiraiya e Orochimaru
Naruto fez (e faz) tanto sucesso que originou animes derivados (como Rock Lee no Seishun Full-Power Ninden e Boruto: Naruto Next Generations), jogos de videogame, jogos de cartas, artbooks e databooks, cds e dvds, camisas, bonecos, entre inúmeros outros produtos. Por falar nisso, a trilha sonora do anime é sensacional. A cada nova abertura ou novo encerramento só colocaram músicas boas e viciantes. O anime foi exibido aqui no Brasil pelo Cartoon Network, SBT e está disponível atualmente no Netflix. 

Uma grande luta: Gaara vs Rock Lee
Estou longe ainda de concluir a fase Shippuden, mas não desanimo, pois a história fica cada vez melhor e a trama mais intensa com seus mistérios. Para aqueles que gostam de um bom anime, com muito humor, muita ação, suspense, drama e lutas sensacionais (o embate entre Naruto e Sasuke na cachoeira é épico), recomendo demais que assistam a Naruto! E assim que puderem, emendem em Naruto Shippuden! Portanto, amiguinhos, peguem suas kunais, aprendam seus jutsus, dominem seus chakras e juntem-se a Uzumaki Naruto e seus amigos para ver quem será o maior Hokage de todos!


Um grande abraço!

terça-feira, 28 de março de 2017

Expectativa lá Encima com os Trailers da Marvel e DC!!!

Meus amigos, que época maravilhosa para ser nerd! Que época maravilhosa!!!

DC e Marvel vem fazendo uma "guerrinha" particular linda nos últimos meses. Um lança teaser, a outra lança também.... uma lança pôster novo, a outra lança também.... uma lança fotos novas dos bastidores, a outra também.... a outra lança trailer novo... a outra também!! E quem ganha com esta "disputa"???? Todos nós, os fãs!

Como Marvel e DC vem lançando muito material novo, vou falar da minha expectativa para cada projeto que vem por aí nos próximos meses e tentar abordar cada uma dessas produções. Vamos por ondem de lançamento então:

- Guardiões da Galáxia Vol. 2: os heróis mais inesperados da galáxia estão de volta! A equipe da Marvel que surpreendeu ao público e fez mais de U$ 773 milhões em bilheteria retorna para contar a história de Ego (Kurt Russel), pai de Peter Quill (Chris Pratt). Além disso, teremos a volta de Yondu (Michael Rooker), a dinâmica da equipe que parece estar mais unida, as consequências do primeiro filme e, claro, a fofura extrema do Baby Groot (voz de Vin Diesel). Minha expectativa é boa para o filme, visto que não conheço muita coisa da equipe além do que assisti no primeiro longa. O filme estreia dia 27 de abril.

Turma reunida
- Mulher Maravilha: a cada novo trailer lançado, a minha empolgação só aumenta com este filme. Quando anunciaram a lindíssima Gal Gadot para o papel de Mulher Maravilha em Batman V Superman - A Origem da Justiça em 2015, confesso que fiquei meio desconfiado com a escolha, mas bastaram 2 minutos dela na tela para desfazer minha desconfiança besta. O filme contará a origem da super heroína e sua participação na Primeira Guerra Mundial. Veremos a Ilha das Amazonas, o treinamento de Diana, o primeiro contato com os homens e a civilização, as dificuldades de Diana para se adaptar aos costumes comuns, e além da Primeira Guerra Mundial, haverá a luta contra Hades (Danny Huston), o deus da Guerra. O longa promete demais e estou torcendo para ele arrebentar nos cinemas! O filme estreia em 1º de junho.

Poster lindo demais
- Homem-Aranha - De Volta ao Lar: meu herói favorito da Marvel está de volta, e desta vez, realmente de volta ao lar, na Marvel! Veremos o nosso amado herói no seu dia a dia, lidando com criminosos e a escola. Parece que teremos um filme de herói "menor", sem uma ameaça global. O Abutre (Michael Keaton) será o vilão e teremos a participação especial de Tony Stark (Robert Downey Jr.) como uma espécie de mentor para Peter Parker (Tom Holland). Pelos trailers podemos notar que Peter fará algum tipo de besteira durante uma investigação e terá seu uniforme confiscado por Stark, o que irá levar o Amigão da Vizinhança a usar seu antigo uniforme improvisado. Bastante humor e ação devem estar presentes no filme, assim como qualquer história que se presa do Aracnídeo. A cena da balsa parece ser épica e a parceria entre Homem-Aranha e Homem de Ferro promete. Obviamente que este é um dos filmes que eu estou mais empolgado e ansioso para assistir! O longa estreia em 6 de julho.

Mais um pôster lindo
- Thor: Ragnarok: por enquanto nada de trailer.... apenas um "documentário falso" foi lançado contando por onde andava Thor (Chris Hemsworth) e Bruce Banner (Mark Ruffalo). Sabe-se que o filme abordará o Ragnarok, uma espécie de fim do mundo em Asgard, uma luta entre Thor e Hulk inspirado na história  Planeta Hulk, teremos a presença de Loki (Tom Hiddleston), a vilã Hela (Cate Blanchett), Dr. Estranho (Benedict Cumberbatch) e o novo visual machão do Deus do Trovão com sua juba devidamente aparada. Espero que venha um bom filme por aí, mas sendo Marvel, eu confio de olhos fechados. O longa estreia em 2 de novembro.

Foto de divulgação em uma revista
- Liga da Justiça: talvez o filme de heróis mais aguardado do ano, quiçá da década! O Lobo da Estepe virá para Terra para iniciar a dominação para Darkseid e Batman (Ben Affleck) deverá reunir Flash (Ezra Miller), Ciborgue (Ray Fisher), Mulher Maravilha (Gal Gadot) e Aquaman (Jason Momoa) para impedir a ameaça. O segundo trailer do filme quebrou a internet e levou milhares de fãs pelo mundo a histeria total. O longa ainda contará com o retorno de Lex Luthor (Jesse Eisenberg), Alfred (Jeremy Irons), Lois Lane (Amy Adams) e a entrada de Mera (Amber Heard), Vulko (Willem Dafoe), Comissário Gordon (J.K. Simmons); e o tão aguardado retorno do Superman (Henry Cavill), que eu aposto que deverá surgir para salvar o dia lá para o meio do filme ou no final do mesmo. Minha expectativa é gigantesca com este longa e torço para que a DC consiga estabelecer de vez seu universo cinematográfico para acalmar os fãs e os produtores da Warner. Creio que o Aquaman de Momoa virá para acabar com as piadinhas bestas em torno do herói. Ele promete ser fodão!!! O Ciborgue também parece que vai mandar bem! O filme estreia em 16 de novembro.

Liga reunida, mas faltando o Superman...
O que vocês acharam dos materiais que vem sendo divulgado até agora destes filmes? Para quais filmes vocês estão mais ansiosos e quais vocês acham que vão detonar tudo? Deixe sua opinião aí nos comentários!

Um grande abraço!